Vaga Viva – Picnic na Zona.

Você gosta da sua rua?

Vivemos nos deslocando. Caminhos e mais caminhos que utilizamos para ir e vir. Nos esquecemos, facilmente, que este é nosso espaço e muito espaço.Você concorda  em utilizá-lo exclusivamente para os carros ?

Enquanto os espaços públicos, em sua maioria, são dedicados para os veículos particulares, uma pequena fração destes é planejada para as pessoas. É hora de repensar como as ruas estão sendo utilizadas e imaginar as possibilidades que o meio urbano nos propõe. Cabe a nós fazermos esta ação para demonstrar a vasta possibilidade existente em cada metro quadrado de asfalto e área pública e ajudar nossa cidade a tornar-se mais saudável,  confortável e criativa… pelo menos até que esses metros se esgotem.

Passadas algumas semanas de planejamento, hoje foi dia de ação !

Por volta das 8 horas da manhã, chegamos no local escolhido, a Rua Adolfo Melo, próximo ao Ceisa Center, para construirmos nosso parque.

A vaga como ela é.

Motta e Vanini 'Plantando a grama'.

E hoje o calor veio com força. Somando a temperatura ambiente com o asfalto quente, então, pode-se dizer que faltaram cadeiras de praia. Após plantarmos a grama, trouxemos também bancos, mudas, instrumentos, lixeira, muita água e algum dinheiro. E o parque começou a aparecer.

O parque tomando forma.

A vaga viva.

Arte do Daniel Barcellos dando boas vindas ao passar pela vaga.

Mas, porque dinheiro ?

Considerando que planejamos ficar ali por algumas horas, providenciamos, como qualquer carro, o bilhete de permanência da Zona Azul. Os bilhetes foram preenchidos e postos nas mudas que estavam em nossa volta.

Pedro Almeida conferindo o horário do bilhete

Alguns amigos vieram conferir de perto, além aproveitaram para descansar um pouco entre suas rotinas.

Sol do meio dia.

Bruno Rinaldi fazendo a baliza e estacionando a bicicleta.

Thorben apareceu pra descontrair do expediente. Quase não voltou pro trabalho.

A expert em grama não esperava por essa. Mas foi conferir a grama sintética mesmo assim.

Diversas pessoas, entre elas curiosos e apressados, pararam por alguns instantes, e questionavam-se sobre o que estava acontecendo. Alguns mais corajosos, nos perguntaram sobre o que tratava-se essa intervenção. Conversamos com várias pessoas ao longo do dia, e podemos dizer que todas surpreenderam-se de uma forma positiva.

Curiosos de plantão.

Depois do almoço, por volta das 13:30, na mesma discriçao que chegamos, recolhemos todo material, limpamos nossa bagunça e encerramos nosso parque de um dia só.

Faxina geral.

O Coletivo Sem Fronteiras agradece a todos os amigos que fizeram parte desse dia. Umberto Violatto, Pedro Almeida, Edmilson Pereira, Thorben Hoffschneider, Lígia Duclós, Mariana Grunschy, Camila Santos, amigos curiosos e todas as pessoas que passaram por ali.

O dia não teria sido tão divertido sem a presença de vocês.

Até a próxima !


9 thoughts on “Vaga Viva – Picnic na Zona.

  1. Adorei a criatividade, parabéns. O título do post ficou ainda mais engraçado pela dubiedade. Vocês deixaram de lado o Azul e o jogo de palavras virou mais ou menos isso “Picazona na Vagina” =)))

  2. Pingback: Florianópolis teve sua quarta Vaga Viva nesta sexta-feira « Bicicleta na Rua

  3. Boa proposta raça, a cidade é mesmo paras pessoas e não para os carros! Otima maneira de desperta nas pessoas outros olhares, pois estamos muito influenciados pelos sistemas individulistas americanos.
    Continuem a disseminar essa mentalidade e repitam o ato!
    Mandaram bem!
    valeu

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s